auto da infância

            Um menino tem um estranho sonho: seus pais não são verdadeiros, ele foi roubado. No sonho, seus falsos pais exigem tudo o que não conseguiram na vida, os dele querem fama e riqueza. Ele acorda assustado e no dia seguinte uma velha empregada lhe confirma o sonho: ele foi roubado de seus verdadeiros pais porque havia uma profecia em seu nome, ele conquistaria um tesouro. Ela o convence a fugir e ele, apesar do medo, abandona a casa. Na rua encontra Céu, uma menina negra, com quem faz amizade. Na conversa os dois descobrem quem têm profecias parecidas em seus nomes. A menina resolve ajuda-lo em sua busca aos verdadeiros pais. Perseguidos pelo Padrasto e Madrasta do menino e os dois chegando ao País dos Padrastos, ao País dos Mortos e ao País das Crianças que é além das terras do sem fim. Lá no País das Crianças todos os adultos são anões e ninguém cresce. Vivem um tempo lá, mas os anões descobrem que Céu não é mais criança e a prendem. O menino a solta e eles fogem. Chegam à casa da avó da menina e Biel reencontra seus pais.